25 novembro, 2008

frustração



Estou me sentindo um pouco frustrado.

Acho que o pior efeito da frustração é que justamente nesse momento, você acaba enxergando as coisas com maior clareza. Pense bem: quando vai tudo às mil maravilhas, você não pensa em pormenores, nas pequenezas do dia-a-dia que efetivamente podem te trazer para baixo.

Mas, enfim, sei exatamente a razão desse inglório sentimento. Sinto-me frustrado por não ter dado a devida atenção ao estudo da Teologia como deveria ter dado, o que me levaria à formatura ainda este mês, o que certamente não vai acontecer. Sinto-me também frustrado por não conseguir visualizar claramente onde Deus me quer, e acho que isso pode ter alguma relação com minha displicência no curso.

Sinto-me (um pouco) frustrado por não viver exatamente aquilo que imaginei que estaria vivendo próximo ao 30 anos (you know, I'm 29...), embora Deus tenha excedido todas as minhas expectativas quanto à minha esposa, a maior bênção que Ele poderia ter dado a um desgraçado como eu. O melhor de Deus para o pior dos homens.

Esse sou eu olhando para dentro do meu mundo, que é cinza e pálido. Sei, por fato, que se olhasse para o mundo que Deus criou, colorido e vibrante, não só veria, como sentiria Sua Graça eterna e abundante... mas graças ao bom Deus que me entende mesmo quando eu não consigo entendê-Lo.

Bem... nem tudo são flores, mas elas ainda assim são lindas e estão por aí...

Duda (ainda frustrado, mas com boas perspectivas...)

13 Comments:

Blogger Valéria said...

Este comentário foi removido pelo autor.

10:06 AM  
Blogger Valéria said...

Que bom que li seu texto hoje...

Ontem estava chorando minhas mágoas diante do meu empenho em fazer um curso de música num seminário e à boca da porteira para sair "pronta" para o serviço, zip-zap-zum! -- o curso das coisas mudou. E por mera escolha minha (embora não imaginasse que esse curso havia mudado em 90 graus, seguindo obtusamente...). Tanto que não culpo a ninguém por ela(s). Pois bem, Edu, a frustração existe mesmo. E dela estou tentando sair um pouquinho cada dia. Apesar de saber que é Deus quem nos conduz a despeito de nossas escolhas, é difícil visualizar o invisualizável (acabei de inventar uma palavra também!). A névoa à frente ainda é muito espessa e palpável...Mas...

...podemos nos ajudar. Temos em muitos casos a grande sorte de pertencer a uma família enorme e diversificada, onde cada um com seu(s) dom(ns) pode ajudar o outro que não necessariamente o(s) tenha. Será que consegui abraçar meu coleguinha, você, hoje? Um abraço de urso talvez valha mais que um discurso muito bem elaborado.

Sinta-se abraçado. E se nada do que falei adiantou, fique com a solidariedade dessa sua colega internauta...

10:08 AM  
Blogger John Costa said...

Irmão...sei muito, mas muito bem o que é isso. Alguns dizem que é a tal 'crise dos 30', eu já acredito que é a 'crise de adão', mesmo...Como vc bem escreveu, o olhar introspectivo é esse caminho cinzento e, por vezes, necessário, para que mesmo com todas nossas insatisfações, possamos encontrar a Graça Divina. Eu só posso dizer como a irmã em cima...sinta-se abraçado, Mano!

11:04 AM  
Blogger Leo said...

Crise dos 30? Eu tenho 23 e vivo isso desde os 15! É o mal da geração do agora. Ficamos impacientes se 1 mininuto no micro-ondas já não é suficiente, se o trânsito nos atrasa 5 ou 10 minutos, se a internet cai bem no meio do comentário no blog. E mesmo assim, paradoxalmente procrastinamos quase tudo. Queremos tudo agora, e queremos tudo pronto.

Se somos assim nessas pequenas coisas, imagina nessas questões de carreira, futuro e, pior (no sentido de maior importância), vontade de Deus (ou aquilo que achamos que ela seja).

Ainda bem que isso não faz com que Deus nos ame menos, ou que retire Seu chamado, ou mesmo Sua eleição.

1:05 PM  
Blogger Leo said...

ah! atualiza o meu link, por gentileza.

não uso mais o wordpress.

1:07 PM  
Blogger Saparada é o Amor said...

Sr.Duda tb sei como é isso. Gastamos tanto tempo nos olhando e nos criticando que não vemos a Graça do Pai. Mas Ele sempre nos guia até sua perenca.É Ele mesmo quem diz:bom ânimo! Abraço pra ti Mano!

10:14 PM  
Anonymous Cadu said...

ontem tava lendo o jornal e aí me deparei com essa frase do Saramago 'não sou pessimista, o mundo é que é péssimo'. punkei;
hoje pela manhã tava indo pro trampo, deparei-me com uma revista de filosofia com a manchete 'odeio, logo existo'. Pirei de novo;
Semana passada re-re-re-re-re-assisti Matrix, Morpheus pergunta pro Neo, algo do tipo 'é estranho né?! viver com esta sensação de que tem alguma coisa errada com o mundo!'.
Tô relendo Z. Bauman e meus gametas todos estão dizendo 'que mal estar é este que carrego no fundo do peito?'.

1:56 PM  
Anonymous Cadu said...

...Agora, o que tenho de significativo pra te dizer, é que definitivamente Você está no centro da vontade de Deus!.
Lá no Bennet perguntaram pro Rubem Alves 'como vc observa sua trajetória de sucesso até aqui?', ele: a minha vida tomou estes caminhos interessantes, exatamente porque tudo que eu planejei deu sumamriamente errado!'
rarará!

2:04 PM  
Blogger Valéria said...

Quer mais deprimido do que Jonas? Ou Jeremias? Jesus quando viu Jerusalém e chorou por ela? Quer um lugar mais típico para a tristeza profunda do que o Getsêmane? Edu, Jesus passou por todas mesmo... Ele não é o Mestre só das leis que permeiam o universo afora...mas esse aqui de dentro principalmente... Go west, young man! Keep walkin'!

5:30 PM  
Blogger Valéria said...

E o Cadu disse tudo!!

5:31 PM  
Blogger Eduardo Mano said...

Gente, vou dar uma resposta só para todos.

Valéria, Cadu, John, Léo, Separada... muito obrigado pelo input de cada um de vocês. Foi muito edificante ler o que cada um tem a dizer, e saber que muitas vezes, só nos sentimos sozinhos com nossos sentimentos por que queremos, pois há uma multidão de irmãos e irmãs que se sentem da mesma forma que nós.

Certamente me senti abraçado, não só por vocês, mas por Deus, e Seu carinho através de vocês. Oro para que cada ansiedade do coração de vocês se resolva com o tempo, assim como tenho certeza de que as minhas serão (um dia) resolvidas.

Não cremos num Deus soberano à toa. Tenho certeza absoluta disso. E não há nada de errado em nos sentirmos frustrados e derrotados às vezes, não há nada em toda (boa) teologia cristã que negue esse tipo de sentimento. Os problemas do dia-a-dia apenas engrandecem mais o nosso Deus. Lembram-se do cego em João 9? Seu problema estava lá para que fosse revelada a glória de Deus. Sem muito esforço, sabemos que essa analogia é verdadeira em nossas vidas. Deus permite o problema, e Ele mesmo resolve (ou não): toda a glória, independente do resultado, é devida a Ele.

... E todos veremos Sua glória. :)

Amo vocês.

Duda

5:43 PM  
Anonymous Aline Alexsandra said...

me sinto muito frustrada hoje, porque não consideraram meu esforço em um seminário, caraca, é muito frustrante, principalmente quando vale as férias, Vou reprovar mesmo me esforçando isso é ruim demais

9:49 PM  
Anonymous Aline Alexsandra said...

me sinto muito frustrada hoje, porque não consideraram meu esforço em um seminário, caraca, é muito frustrante, principalmente quando vale as férias, Vou reprovar mesmo me esforçando isso é ruim demais

9:50 PM  

Postar um comentário

<< Home