25 janeiro, 2007

Pergunta (não para vocês)

“Você vive da música ou possui outra profissão? Comente sobre o que significa para você competir com tantos músicos evangélicos espalhados pelo Brasil.”

Essa pergunta não foi feita pra mim. Foi feita pro Lucas, e ta lá no site novo dele. Meninos e meninas, lembrem-se: site e blog são coisas diferentes. Para achar a tal pergunta, e a entrevista na qual ela foi feita, vá no site, clique em novidades e, no lado direito, no destaque, escolha a entrevista para revista Show Gospel.

Essa foi uma das perguntas mais absurdas que já escutei, e creio que ela reflete muito bem esse espírito “gospel” de hoje, mercantilista, elitista e desprovido do Evangelho. Onde já se viu um meio de comunicação cristão mencionar a palavra competição? Garanto que não era esse o tipo de competição ou combate ao qual o Apóstolo Paulo (esse sim, apóstolo) se referiu quando escreveu que “combateu o bom combate” (2Timóteo 4:7).

Nós, que trabalhamos em qualquer área na Igreja, fomos chamados de acordo com o dom que Deus nos deu, e de acordo com os limites que Deus estabeleceu. Uns foram chamados de forma a atuar nos limites de seu bairro, outros, no seu estado, outros, no país e outros ainda, no mundo. E se Deus estabeleceu limites para nossa atuação não é por sermos mais ou menos capazes, pois Ele mesmo nos capacita, mas é pelo simples fato de Ele mesmo nos querer nesses ou naqueles lugares.

Se a mídia evangélica infelizmente pensa que há competição entre os líderes de louvor, ou músicos, ou pastores... ou ainda se os próprios líderes, músicos e ministros pensam que há competição entre suas Igrejas e ministérios, me desculpem, mas essa obra não é de Deus, mas sim do diabo.

O Lucas tem uma ampla atuação ministerial, e pela Graça de Deus, tem tido cada vez mais oportunidades de ministrar a outras Igrejas, fora do Espírito Santo (não o de Deus, mas o estado). Já, por exemplo, o Henrique (Henrique ST3), tem uma atuação um pouco mais limitada, mas não menos ungida. Nós, aqui no Rio, somos ainda mais limitados, mas igualmente, não menos abençoados. Todos nós somos conhecidos uns dos outros, e apoiamos o ministério uns dos outros. Sem competição, mas sim, apoio.

Se há competição, não há Deus. O espírito é outro, a intenção é o sucesso. O Sucesso não pode ser a intenção de nenhum ministro.

Nenhum.

Espero que essa pergunta nunca mais seja feita a ninguém.

6 Comments:

Blogger kat said...

Yo no hablo espanol, pero yo quiero dicer gracias para...como se dice "link" en espanol?

Lo siento por mi espanol... :-)

(I realize that you probably speak English quite well if you're reading my blog, but I thought it would be fun to try to type a comment in Spanish. Sorry it was such a pathetic attempt!

12:13 AM  
Blogger Leonardo Neves said...

falta de vergonha na cara... rs
nem entro na questão do evangelho, pq na peneira da ética profissional a pergunta já fica pra trás.
abçs
PS: chovendo gringo aqui hein... rs

12:58 PM  
Anonymous Fabio Durães said...

É Edu... oq comentar sobre isso uma pena que as bizarricies só estão aumentando nesse meio....
Eles querem viver O "reino" do dinheiro e da fama.
e como você mesmo falou se somos cooperadores do reino temos que cooperar com o ministério do nosso irmão.
estamos ai.. juntos.... sem competição somos irmãos ... i até rimou kkkkkk

em cristo

fabio durães

5:12 PM  
Blogger Osvaldo Rafael said...

Olho com muita tristeza o modo como andam os rumos da igreja brasileira, é preciso repensar sobre isso! Que Deus tenha misericórdia de todos nós!

5:53 PM  
Blogger Duda Mano said...

Osvaldo,
Muito obrigado pela sua participação nessa conversa. Eu também penso que há um grande problema na Igreja Brasileira, e até mesmo no mundo mesmo: o constante e cada vez maior descaso com a ortodoxia cristã, e com os fundamentos bíblicos de nossa fé.
Só Deus muda a situação.

8:47 AM  
Blogger Dilon said...

Fala Duda! Muito tempo sem entrar por aqui...aí tô lendo tudo!!!
Deprê essa pergunta ein?
Fico com a tua ultima palavra...

Se há competição não há Deus...

Abraços,

Dilon

11:34 AM  

Postar um comentário

<< Home